Workshop de desenho e urban sketching













Introdução
"Aprender a desenhar é na realidade uma questão de aprender a ver - a ver correctamente - e isso significa muito mais do que uma simples olhadela." 
Kimon Nicolaides,  "The Natural Way to Draw"

O Desenho não é apenas aptidão de expressão ou área de investigação nos mecanismos de perceção, de figuração, ou de interpretação; é também uma forma de observar e reagir, uma forma de construir uma atitude atenta perante o mundo.
Neste curso, procuramos ensinar a observar e recriar a tridimensionalidade na superfície  do papel, primeiro com uma abordagem gestual e descomprometida, para depois racionalizar o método de aprendizagem e finalmente, combinando de forma equilibrada as duas fases, num processo de crescente evolução.

Formadores Alexandra Belo e Vítor Mingacho
Datas 20 e 27 de Julho; 3 e 10 de Agosto
Horário  Sábados, 16:30-19:30
Local Artemísia
Horas 12 horas (4 sessões de 3h)
Público-alvo Todos os interessados, com ou sem experiência.
Vagas mínimo 10 participantes
Preço 30 euros

Objectivos gerais
Compreender e aplicar alguns dos princípios básicos do desenho: linha e mancha, proporção, pontos e eixos, claro-escuro, relação entre as formas e o seu contexto.

Metodologia
Exercícios práticos devidamente acompanhados de uma exposição teórica e/ou demonstração prática.
Introdução a várias técnicas e materiais do desenho tais como a grafite, o carvão, a tinta da china, a aguarela ou técnicas mistas, com vista a uma aprendizagem da relação entre o conhecimento dos mesmos e o desenvolvimento do olhar e do gesto.
Ao longo do curso serão propostos exercícios de complexidade crescente, possibilitando explorar diferentes modos de desenhar e potenciar o desenho enquanto criação de práticas de relação consigo mesmo e com o mundo.


Programa

1ª Sessão: Do desenho gestual à visão estratégica

  • conceitos teóricos sobre desenho e diário gráfico: a exploração gráfica da realidade (ver “trabalho em paralelo”)
  • a experiência dos materiais e o desenho como realidade física
  • ver/representar: observação, desenho cego e desenho de contorno
  • métodos gestuais de abordagem ao desenho sensorial

2ª Sessão: Estratégias e modos de actuar pelo desenho

  • a representação descomprometida ou como falsificar arte
  • desenho de objectos e figura humana: estudo das proporções e relações métricas
  • desenho de espaços interiores: estudo da perspectiva

3ª Sessão: A descoberta de uma identidade gráfica

  • compreensão da forma através da linha e do claro/escuro
  • introdução ao estudo da cor
  • técnicas mistas: exploração expressiva dos instrumentos, materiais e suportes
  • composição, comunicação e interpretação
  • consciência das escolhas formais
4ª Sessão: Urban sketching:a reportagem gráfica
  • introdução ao desenho de perspectiva em espaços exteriores urbanos
  • introdução ao desenho de paisagem
  • os recursos gráficos experimentais no desenho
Trabalho em paralelo
Para além do trabalho desenvolvido nas aulas, os alunos explorarão, como tarefa facultativa e voluntária, um diário gráfico desde a primeira aula, em que farão os seus registos pessoais de desenho do quotidiano.

Materiais
1 bloco A3 de papel tipo Clairefontaine Dessin à Grain 180g;
1 caderno tipo Derwent Journal Medium120x170mm, com papel de 200g;
1 rolo de papel cenário (com cerca de 50 cm de altura);
lápis e lapiseiras de grafite (mínimo 2 mm);
materiais riscadores grossos (à escolha: barras de carvão, canetas de feltro, lápis de cera ou pastel de óleo);
pincel com reservatório e pincéis para pintura a aguarela;
aguarelas e tinta-da-china;

canetas de ponta fina (impermeáveis) e de aparo(para usar nas últimas sessões).

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares